IMAGEM DOS POVOS: MULHERES

IMAGEM DOS POVOS: MULHERES

Imagem dos Povos dedica a edição de 2018 ao protagonismo feminino na produção audiovisual. Os filmes escolhidos trazem mulheres como diretoras, roteiristas, produtoras e atrizes em papeis de destaque.

“A equipe do IMAGEM DOS POVOS é predominantemente feminina e esse ano vamos além e estamos buscando contratar somente mulheres”, conta Maíz d’Assumpção, diretora e curadora da Mostra.

Durante seis dias de programação, a partir do dia 29 de maio, serão exibidas 20 produções em formatos e gêneros variados escolhidas por uma curadoria composta exclusivamente por mulheres, além de quatro MasterClasses ministradas por profissionais mulheres que são destaque em suas áreas.

As aulas são gratuitas, abertas ao público (inscrições encerradas). Nelas, as convidadas irão apresentar o seu processo criativo dentro da sua especialidade. Estão confirmadas a produtora Débora Ivanov, as diretoras Ana Luiza Azevedo e Maria Augusta Ramos e Martha Kiss, responsável pela direção de arte do filme Elena

“A imagem-símbolo da Mostra esse ano é um rosto formado por traços de cinco mulheres: Carolina de Jesus; Bárbara de Alencar Pagu, Maria Bonita, Tuira Kayapó. Elas representam mulheres que fizeram história no seu tempo e que são, por isso, inspiração e conteúdo para mulheres que contam historias. A essas somam milhares de mulheres com

histórias fascinantes a serem contadas: cientistas, ativistas, atrizes, engenheiras, cantoras, trabalhadoras, filosofas, médicas, aventureiras, escritoras, poetisas, musicistas, professoras, presidentas… E para que suas vidas exemplares sejam reconhecidas e as mulheres assumam o protagonismo das narrativas estamos fazendo um chamado: Seja como Mulher, Faça História! ” comenta Tâmara Braga, diretora e curadora da Mostra.

A programação completa, com datas e horários, está disponível em www.imagemdospovos.com.br

Programação

Programas

Panorama – seleção de produções nacionais e internacionais de 2016 a 2018

Profissionais em Destaque – seleção das profissionais do MasterClass

Cinemateca – Seleção Alice Guy-Blaché – a primeira cineasta a produzir filmes de ficção na história do cinema

MasterClass

31/05 (quinta-feira): MasterClass Diretora de Documentário Maria Augusta Ramos

01/06 (sexta-feira): MasterClass Produtora Débora Ivanov

02/06 (sábado): MasterClass Diretora de Cinema e Séries Ana Luiza Azevedo

03/06 (domingo): MasterClass Construindo Elena com a Diretora de Arte Martha Kiss

Sessões Comentadas: todas as obras serão apresentadas pela curadoria, diretoras, produtoras, roteiristas e atrizes.

Acessibilidade: as obras possuem legenda descritiva ou LIBRAS ou audiodescrição.

#SejaComoMulherFaçaHistória

Sobre a Mostra

Criada em 2005 é um mostra internacional de conteúdo audiovisual única no Brasil em múltiplas plataformas: cinema, TV e web.

Nesse período exibiu mais de mil produções, realizou 10 Seminários Internacionais e diversos workshops de excelência estabelecendo parcerias com realizadores, festivais e fundos de financiamento e fomento, promovendo o intercâmbio de realizadores mineiros com artistas e produtores de mais de 60 países.

Seu foco é a difusão de conteúdos da diversidade cultural e humana e a estruturação do setor audiovisual em Minas Gerais.

Idealização, realização, direção e curadoria geral é de Tâmara Braga Ribeiro, Maíz d’Assumpção e Adyr Assumpção.

Serviço

Data: 29 de maio a 03 de junho de 2018

Local: Cine Sesc Palladium, Av. Augusto de Lima, 420, Centro, Belo Horizonte, MG e na web no site www.imagemdospovos.com.br

Programação – Cine Sesc Palladium

29/05 – terça-feira

– 16h30

Seleção Alice Guy-Blaché** (foto)

1896 – 1916, França/EUA, Livre, 2 min

Meu Corpo é Político

2017, Brasil, 72 min, 12 anos, Acessibilidade: LIBRAS

Alice Riff

Meu Corpo É Político aborda o cotidiano de quatro militantes LGBT que vivem na periferia de São Paulo. A partir da intimidade e do contexto social dos personagens, o documentário levanta questões contemporâneas sobre a população trans e suas disputas políticas.

– 18h15

Seleção Alice Guy-Blaché

1896 – 1916, França/EUA, Livre, 2 min

Mulher do Pai

2016, Brasil, 94 min, 14 anos, Acessibilidade: Legendagem Descritiva

Cristiane Oliveira

A adolescente Nalu precisa cuidar do pai cego, após a morte da avó que os criou como irmãos. Quando Ruben percebe o amadurecimento da filha, surge uma desconcertante intimidade entre eles. Mas, com a chegada de Rosário, o ciúme ganhará espaço na vida de ambos.

– 20h00

Seleção Alice Guy-Blaché

1896 – 1916, França/EUA, Livre, 2 min

PRÉ ESTRÉIA

A Moça do Calendário

Acessibilidade: Legendagem Descritiva 2017, Brasil, 86 min, 14 anos

Helena Ignez

O filme A Moça do Calendário conta a história de Inácio, quarenta anos, casado, sem emprego fixo. Ex-gari Inácio trabalha como dublê de dançarino e mecânico da oficina Barato da Pesada, onde sonha com a Moça do Calendário. No filme o real e o sonho se entrelaçam.

30/05 – quarta-feira

– 16h30

Seleção Alice Guy-Blaché

1896 – 1916, França/EUA, Livre, 2 min

Era o Hotel Cambridge

2016, Brasil, 93 min, 12 anos, Acessibilidade: Legendagem Descritiva

Eliane Caffé

O filme narra a trajetória de refugiados recém-chegados ao Brasil que, juntos com trabalhadores sem-teto, ocupam um velho edifício abandonado no centro de São Paulo. Em meio à tensão diária da ameaça do despejo, revelam-se dramas, situações cômicas e diferentes visões de mundo.

– 18h15

Seleção Alice Guy-Blaché

1896 – 1916, França/EUA, Livre, 2 min

Esplendor

2017, Japão, 101 min, 18 anos, Acessibilidade: Audiodescrição Aberta e Legendagem Descritiva Naomi Kawase

Misako é uma dubladora apaixonada por versões cinematográficas para deficientes visuais. Em uma exibição, ela conhece Masaya, um fotógrafo mais velho que está perdendo lentamente sua visão. Misako logo descobre as fotografias de Masaya, que estranhamente trará de volta o seu passado. Juntos, eles aprenderão a ver o mundo radiante que era invisível para seus olhos.

– 20h00

Seleção Alice Guy-Blaché

1896 – 1916, França/EUA, Livre, 2 min

PRÉ ESTRÉIA

As Boas Maneiras

2017, Brasil, 135 min, 14 anos, Acessibilidade: Legendagem Descritiva

Juliana Rojas, Marco Dutra

Clara, enfermeira solitária da periferia de São Paulo, é contratada pela rica e misteriosa Ana como babá de seu futuro filho. Uma noite de lua cheia muda para sempre a vida das duas mulheres. Melhor Filme pela crítica FRIPESCI – Festival do Rio 2017



31/05 – quinta-feira

– 19h00

Sessão Seleção MasterClass*

Seleção Alice Guy-Blaché

1896 – 1916, França/EUA, Livre, 2 min

O Processo

2018, Brasil, 139 min, Livre

Maria Augusta Ramos

“O Processo” oferece um olhar pelos bastidores do julgamento que culminou no impeachment da presidenta Dilma Rousseff em 31 de agosto de 2016. O filme testemunha a profunda crise política e o colapso das instituições democráticas no país.

01/06 – sexta-feira

– 19h00

Sessão Seleção MasterClass

Seleção Alice Guy-Blaché

1896 – 1916, França/EUA, Livre, 2 min

Como nossos Pais

2017, Brasil, 106 min, 14 anos, Acessibilidade: Legenda Descritiva

Laís Bodanzky

Rosa é uma mulher que quer ser perfeita em todas suas obrigações: como profissional, mãe, filha, esposa e amante. Quanto mais tenta acertar, mais tem a sensação de estar errando. Filha de intelectuais dos anos 70 e mãe de duas meninas pré-adolescentes, ela se vê pressionada pelas duas gerações que exigem que ela seja engajada, moderna e onipresente, uma supermulher sem falhas nem vontades próprias. Até que em um almoço de domingo, recebe uma notícia bombástica de sua mãe. A partir desse episódio, Rosa inicia uma redescoberta de si mesma.

02/06 – sábado

– 19h00

Sessão Seleção MasterClass

Seleção Alice Guy-Blaché

1896 – 1916, França/EUA, Livre, 2 min

Três Minutos

1999, Brasil, 6 min, 12 anos

Ana Luiza Azevedo

O tempo de passar o bastão e correr 1600 metros. De cozinhar um ovo. O tempo de tomar uma decisão que pode mudar a sua vida, antes que caia a ficha.

Quem é Primavera das Neves?

2017, Brasil, 75 min, Livre, Acessibilidade: Legenda Descritiva Ana Luiza Azevedo e Jorge Furtado



“Quem é Primavera das Neves”? Assim começa esta história: Jorge Furtado tenta descobrir na internet quem é a tradutora de Alice no País das Maravilhas que tem um nome tão peculiar e poético. Não encontra. Faz a pergunta num blog. Três anos depois, numa noite de insônia, Eulalie Ligneul responde: Primavera Ácrata Saiz das Neves foi sua amiga. Era uma tradutora e poeta portuguesa, que veio para o Brasil aos nove anos quando os pais fugiam da ditadura de Franco e Salazar. Aos 26 anos Primavera volta a Portugal e se apaixona por um jovem tenente português, Manoel Pedroso. E é Manoel quem revela outros detalhes dessa história: a vida dele com Primavera em Portugal, a resistência à ditadura Salazarista, o exílio na embaixada brasileira, a fuga para o Brasil pouco antes do golpe de 64 com uma filha de seis meses no colo. Primavera morreu próximo a completar 48 anos, falava seis idiomas, traduziu mais de oitenta livros e deixou uma obra poética até aqui inédita. Uma vida curta, intensa, com um tanto de aventura e muita melancolia

03/06 – domingo

– 18h30

Sessão Seleção MasterClass

Seleção Alice Guy-Blaché

1896 – 1916, França/EUA, Livre, 2 min

Elena

2012, Brasil, 82 min, 12 anos

Petra Costa

Elena viaja para Nova York com o mesmo sonho da mãe: ser atriz de cinema. Deixa para trás uma infância passada na clandestinidade dos anos de ditadura militar e deixa Petra, a irmã de 7 anos. Duas décadas mais tarde, Petra também se torna atriz e embarca para Nova York em busca de Elena. Tem apenas pistas: filmes caseiros, recortes de jornal, diários e cartas. A todo momento Petra espera encontrar Elena caminhando pelas ruas com uma blusa de seda. Pega o trem que Elena pegou, bate na porta de seus amigos, percorre seus caminhos e acaba descobrindo Elena em um lugar inesperado. Aos poucos, os traços das duas irmãs se confundem, já não se sabe quem é uma, quem é a outra. A mãe pressente. Petra decifra. Agora que finalmente encontrou Elena, Petra precisa deixá-la partir.

– 20h00

Seleção Alice Guy-Blaché

1896 – 1916, França/EUA, Livre, 2 min

Cidade onde envelheço

2016, Brasil/Portugal, 99 min, 12 anos

Marília Rocha

Francisca, uma jovem emigrante portuguesa morando no Brasil, recebe em sua casa Teresa, uma antiga conhecida com quem já havia perdido contato. Teresa acaba de chegar e vive momentos de descoberta e encantamento com o novo país, enquanto Francisca anseia por Lisboa. O filme acompanha as aventuras de cada uma pela cidade e a profunda ligação que nasce entre elas, obrigando-as a lidar com desejos simultâneos e opostos: a vontade de partir para um país desconhecido e a saudade irremediável de casa.



MasterClass**

O processo criativo das profissionais convidadas (Vagas esgotadas)

Data: 31/05 a 03/06 de 2018

Horário: 14h00 às 22h00

31/05 – Diretora de Documentário Maria Augusta Ramos

01/06 – Produtora Débora Ivanov

02/06 – Diretora de Cinema e Séries Ana Luiza Azevedo

03/06 – Construindo Elena com a Diretora de Arte Martha Kiss

Seleção Alice Guy-Blaché*

Alice Guy-Blaché (1873-1968) foi a primeira diretora, roteirista e produtora de filmes de ficção. Pioneira na direção de atores para cinema, na sincronização de som na projeção e na colorização da película, é considerada fundamental no desenvolvimento da narrativa cinematográfica. De 1896 a 1920 realizou mais de mil filmes. Durante décadas, permaneceu esquecida até ser descoberta por historiadores do cinema, ter sua biografia publicada e seu papel na construção da indústria finalmente reconhecido.

Assista à seleção completa no imagemdospovos.com.br

A Fada do Repolho

1896, França, 51 seg

As escapadas de Pierrette

1900,França 2 min.

No Baile Floral. 1900, França, 2min

Dança Serpentina de Lina Esbrard

1902, França, 1min 40 seg

Srta Dundee e seus Cães Performáticos

1902, França, 3 min 28 seg

Performance de Madame Saharet “ Bolero” 1905, França, 2 min

Performance de Dranem “Chá das Cinco”

1905, França, 3 min

Performance de Félix Mayol “Perguntas Indiscretas”

1905, França, 1min24 seg

Performance de Felix Mayol “La Polka des trottins”

1905, França, 2min 25 seg

Performance de Polin “A Anatomia de um Recruta”

1905, França, 2 min 22 seg

Alice Guy-Blaché Filma um Phonoscène

1905, França, 1,35 min

Espanha

1905, França, 10 min

A mulher pegajosa

1906, França, 2 min

O nascimento, vida e morte de cristo

1906, França, 33 min

As consequências do feminismo

1906, França, 7 min

O filho do guarda florestal

1906, França, 8 min

A senhora tem desejos

1907, França, 4 min

Uma heroína de quatro anos

1907, França, 5min

A Cola

1907, França,4 min

A corrida de salsicha

1907, França, 4 min

A cama com rodas

1907, França, 4 min

O filho da barricada

1907, França.6 min.

Fazendo um Cidadão Americano

1912, EUA, 16 min

Algie,o Mineiro

1912, EUA, 10 min

Folhas que Caem

1912, EUA, 12 min

Uma casa dividida

1913, EUA, 13 min.

O Limite de velocidade do Matrimonio

1913, EUA, 14 min

O Oceano abandonado

1916, EUA, 42 min

Contextualizando Alice Guy-Blaché

O Jardim Esquecido: A vida e obra de Alice Guy- Blaché

1995, França, 53 min

Marquise Lepage

O que aconteceu com Alice Guy?

1975, França, 18 min Ricolle lise Berheim

E a Mulher criou Hollywood

Julia Kuperberg, Clara Kuperberg 2016, França, 52 min.

Data

29/05/18

Custo

GRATUITO

Mais Informações

Leia Mais

Localização

Sesc Palladium
Avenida Augusto de Lima, 420, 30190-001 Belo Horizonte
Categoria
QR Code

No Comments

Leave a Reply

NOSSO TIME

EXPEDIENTE


O ESQUEMA NOVO é feito por esta equipe supimpa!
#ESQUEMANOVO

REDES SOCIAIS


SEMPRE QUE PRECISAR

FALE CONOSCO


Dúvidas, elogios, envio de material, palpites
e até mesmo xingamentos por aqui!

INSTAGRAM


This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.